Espondilolistese

Espondilolistese

 

A coluna vertebral é formada por uma série de ossos denominados vértebras. O termo “espondilolistese” é derivado do termo “espondilo”, que significa vértebra, e “listese”, que significa escorregamento. Portanto, espondilolistese nada mais é do que o escorregamento anormal de uma vértebra sobre a outra.

 

QUAIS SÃO AS CAUSAS DA ESPONDILOLISTESE?

espondilolisteseCerca de 4-5% da população em geral apresenta espondilolistese.

Algumas atividades físicas estão mais associadas com a presença de espondilolistese e podem atuar como fatores de risco, como: levantamento de pesos, esportes de alto impacto e ginastas.

A espondilolistese pode ter causa traumática (quedas de altura, acidentes auto/motociclísticos), porém mais comumente é de causa degenerativa (osteoartrose das articulações/facetas da coluna) e congênita (displasia ou ausência da “pars interarticularis”).

A “pars interarticularis” é uma parte da vértebra responsável pela estabilização de um segmento entre dois ossos. Esse tipo de espondilolistese causada por falha da “pars interarticularis” é conhecida como espondilolistese ístmica.

 

QUAIS OS SINTOMAS DA ESPONDILOLISTESE?

A maioria dos indivíduos não apresenta sintomas. É interessante observar que grande parte das pessoas que apresentam espondilolistese descobrem a alteração acidentalmente ao realizar uma radiografia simples motivada por outro problema.

Nos casos sintomáticos, costumamos observar:

– Dor lombar com ou sem irradiação para o glúteo ou membro inferior
– Contratura da musculatura paravertebral e isquiotibial (posterior da coxa)
– Postura alterada com hiperlordose lombar e protrusão do abdome
– Sintomas neurológicos associados (dormências, formigamentos e até fraqueza nas pernas com dificuldade para andar).

 

COMO É CLASSIFICADA A ESPONDILOLISTESE?

A espondilolistese é classificada em 5 graus de acordo com a porcentagem de escorregamento entre as vértebras:

Espondilolistese

Os 2 primeiros graus são considerados estáveis e, muitas vezes, não causam sintomas. Entretanto, os graus III, IV e V são instáveis e podem causar dor ou algum sintoma neurológico com mais frequência.

 

COMO É DIAGNOSTICADA ESPONDILOLISTESE?

Inicialmente o diagnóstico é feito pelo exame clínico e neurológico do paciente. Adicionalmente é confirmado por exames de imagem.

As radiografias simples são suficientes para a documentação da espondilolistese. Em alguns casos são necessários exames mais detalhados como cintilografia óssea, tomografia e ressonância magnética.

Cada caso tem uma indicação específica de realizar ou não exames de imagem.

 

QUAL O TRATAMENTO PARA A ESPONDILOLISTESE?

espondilolisteseA maioria dos pacientes não necessita tratamento específico e, provavelmente, nunca terá sintomas associados quando se trata de uma espondilolistese de baixo grau e detectada acidentalmente em exames de imagem.

Entretanto, mesmo nesses casos, é importante manter-se ativo, controlar o peso, evitar o sedentarismo e fortalecer a musculatura CORE e paravertebral para que o caso não evolua.

Nos pacientes que apresentam sintomas, o tratamento inicial, e que apresenta sucesso na maioria dos casos, é a reabilitação motora da coluna vertebral. Essa reabilitação precisa focar na estabilização postural, fortalecimento da musculatura CORE/abdome, paravertebral e alongamento isquiotibial. Em alguns casos um breve período de medicações na fase aguda é necessário.

Saiba mais sobre o Tratamento para Espondilolistese.

 

QUANDO ESTÁ INDICADA CIRURGIA PARA A ESPONDILOLISTESE?

A cirurgia para espondilolistese é um tratamento de exceção, sendo reservada aos casos que falharam ao tratamento conservador, principalmente listeses de alto grau (instáveis) ou que apresentam algum déficit neurológico associado (principalmente alterações motoras e da marcha).

Saiba mais sobre a Cirurgia de Espondilolistese.

Somos a ColunaSP  Agende uma consulta com Médicos Especialistas em Coluna em São Paulo

Tratamento de Espondilolistese com Especialistas em Coluna em SP

A Clínica ( Especializada em tratamento da coluna)

ColunaSP

Av. Pompéia, 634 cj 215 – Ed. Vitrine Offices – Pompéia

São Paulo – CEP 05022-000

Estacionamento com vallet

Telefone: +55 11 3459-2128

WhatsApp: +55 11 99960-1592 | Atendimento das 08h às 20h (após estes horários, você pode deixar um recado que retornaremos)

 

ColunaSP Facebook    ColunaSP YouTube    ColunaSP Instagram

 

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco